Ferramentas de Pixel Art que você pode usar!

Você sabe o que é pixel art? Conheça a técnica e saiba quais são as ferramentas ideais para começar a criar a sua arte também!

Autor: Redação Impacta

A pixel art já deixou de ser vista como uma prova das limitações da tecnologia. Hoje, esse tipo de trabalho gráfico se transformou em um forma de arte que tem sido bastante valorizada. Nesse sentido, é natural que diversas ferramentas de pixel art existam e sejam utilizadas por designers e desenvolvedores da área.
A escolha dessas ferramentas costuma ter como base questões como custos e recursos, além de outros aspectos relevantes, como o nível de habilidade do desenvolvedor com cada uma delas.
Se você é um profissional da área de design que tem interesse por essa técnica, vale a pena conferir o que preparamos neste post. Quer saber mais sobre esse conceito e quais são as principais ferramentas para realizar esse trabalho? Então, continue a leitura!

O que é pixel art?

A pixel art é um tipo de arte digital que existe desde o início da década de 70, aproximadamente. Ainda assim, o termo só passou a ser utilizado cerca de 10 anos depois, em 1982. De forma sucinta, a técnica consiste em colorir pixels individualmente para que, juntos, componham uma imagem.
Esse tipo de arte costuma ser salva em formatos como .gif e .png, que utilizam compactação de dados sem perdas. O formato .jpg, que é um dos mais populares para imagens, não é recomendado por utilizar uma compactação com perdas, deixando a imagem manchada.
Também é interessante notar que uma pixel art pode, ou não, ser isométrica. As artes em pixel isométricas buscam representar objetos com aparência tridimensional — ainda que não sejam —, enquanto que as não isométricas apresentam apenas um lado do elemento, como a frente ou o lado superior.
Nos últimos anos, esse estilo de arte tem se popularizado, principalmente em jogos de plataforma, e muito disso se deve à nostalgia do século passado. Hoje é possível utilizá-la em diferentes situações do mundo digital, o que torna o seu estudo relevante.

Quais ferramentas de pixel art posso utilizar?

Dada a relevância da pixel art no mundo digital, listamos, a seguir, as principais ferramentas para quem deseja trabalhar com esse tipo de arte. Confira!

1. Gimp

Gimp é um editor de imagem bastante conhecido, principalmente pelos usuários do sistema operacional Linux — já que é a principal alternativa ao Photoshop, nessa plataforma. Ainda que seja conhecido por trabalhar com imagens de alta resolução, também é bastante popular para trabalhos com pixel art.
Além disso, a ferramenta tem diversos plugins com recursos extras, que são criados pela comunidade e disponibilizados para os usuários — o que pode ser útil para facilitar o trabalho em situações específicas.
Apesar de ser mais conhecido por usuários Linux, o programa também está disponível gratuitamente para os sistemas Windows e macOS. Então, se o seu trabalho demandar alternâncias frequentes entre imagens de baixa e de alta resolução, o Gimp é uma ótima opção para manter o trabalho em um único software.

2. Photoshop

Photoshop é a opção mais popular quando se fala em edição de imagens e a solução está disponível para as plataformas Windows e macOS. Não é uma alternativa gratuita — custa a partir de R$ 43 por mês —, mas entrega resultados com a já conhecida qualidade Adobe, além de contar com planos diferenciados para estudantes e empresas.
A principal vantagem de utilizar o Photoshop é que, além da ampla quantidade de recursos técnicos, a internet também é rica em documentação e tutoriais para o software, o que pode ser útil para profissionais de todos os níveis.

Apesar de não ser feito especialmente para pixel art — essa é uma opção com propósito mais amplo, semelhante ao Gimp —, é fácil encontrar meios de configurar o software para trabalhar bem com esse tipo de arte, além de tornar tudo mais simples para profissionais que já têm um certo nível de prática com sistemas da Adobe.

3. Piskel

Piskel é mais uma das opções gratuitas de edição para pixel art e, além de contar com versões para Windows e macOS, pode ser utilizado virtualmente e possibilita o controle pixel a pixel do desenho, o que é fundamental para artes do tipo.

No software, também é possível trabalhar com camadas — o que permite ao usuário trabalhar com diferentes estados de uma animação, por exemplo — e salvar o conteúdo na nuvem, por meio de uma conta no serviço.
Outros recursos da ferramenta que merecem destaque são a possibilidade de definir a duração de quadros e transições, frames por segundo e espelhamento do desenho na tela — o que pode ajudar a economizar tempo em artes simétricas, por exemplo.

4. Aseprite

Aseprite é uma opção voltada especificamente para pixel art e custa US$ 15, um valor que não é considerado alto. Entretanto, caso o usuário prefira, poderá obter uma versão não compilada do software. Sob essa condição, o software pode ser utilizado gratuitamente — o software está disponível para as três principais plataformas desktop: Windows, Linux e macOS.
Ao falar de pixel art, o Aseprite é uma das opções mais recomendadas, uma vez que dispõe de todos os recursos necessários para criar artes do tipo em uma interface simples e que pode agradar um pouco mais que seus concorrentes, uma vez que também conta com um design em pixel art.
A ferramenta também permite conferir os quadros anteriores e seguintes ao que o usuário está trabalhando, além de funções como a exportação de folhas completas e arquivos .gif, por exemplo.

5. GraphicsGale

GraphicsGale é mais uma opção voltada para a produção de pixel art. Ele é gratuito e conta com todas as funções que são esperadas para um software dessa categoria. No entanto, tem a desvantagem de estar disponível apenas para a plataforma Windows.
Entre alguns dos aspectos interessantes do GraphicsGale, podemos citar a capacidade de importar imagens de scanners e câmeras para, por exemplo, fazer esboços manuais antes de iniciar os desenhos com pixels.
Além disso, também é possível visualizar uma animação enquanto ainda está sendo editada, o que pode ser bastante útil para otimizar tarefas e facilitar testes.
Assim, nota-se que a percepção a respeito do que é a pixel art mudou ao longo do tempo, deixando de ser uma limitação técnica para se tornar um estilo de arte que tem sido tendência em jogos digitais e no design para outras áreas.
E aí, curtiu conhecer as principais ferramentas de pixel art do mercado? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e faça com que mais pessoas conheçam esses recursos!

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!