Os 5 pilares para ter uma gestão de pessoas eficiente

Empresas modernas e inovadoras já perceberam que para transformar os negócios é preciso fazer uma gestão de pessoas eficiente. Saiba como garantir isso!(...)

Autor: Redação Impacta

Não pode ler esse artigo agora? Ouça a matéria no Player abaixo:

Em termos organizacionais, o maior patrimônio de uma empresa é o capital intelectual da equipe de profissionais que nela trabalha.

Esse bem está transformando rapidamente o mundo dos negócios, pois mostra às organizações que é necessário fazer uma gestão de pessoas eficiente: ter os colaboradores certos, aplicá-los nas funções exatas, criar as políticas necessárias para mantê-los e ainda monitorá-los.

Quando a estratégia de uma companhia passa a ser a manutenção desse ativo imaterial sempre atualizado e em constante evolução, tanto para suprir as necessidades dos clientes quanto para se manter competitiva, ela alcança o conhecimento coletivo. Este, por seu lado, fomenta o comportamento organizacional que define valores, atitudes e a conduta no ambiente de trabalho, ou seja, a base para o resultado desejado.

Vamos ver como isso funciona? Saiba quais são os 5 pilares para ter uma gestão de pessoas eficiente.

header_marketing_pessoal

1. Motivação

Qualquer organização depende do comprometimento dos indivíduos que para ela trabalham. Se um colaborador estiver desmotivado, ele renderá menos do que é capaz e estará pronto para sair quando surgir a primeira oportunidade. Não é isso o que as empresas buscam.

Contratar e demitir pessoas é algo caro para as companhias, pois vivemos em um país com altos encargos tributários. Por isso, elas buscam em seus processos seletivos os profissionais que são automotivados — capazes de encontrar em si a motivação necessária para continuarem seguindo em frente.

Nesse aspecto, pensando na organização como um todo, é fundamental entender o que motiva cada profissional a fazer parte dela: incentivos financeiros, propósito da empresa, desafio do trabalho, status, plano de carreira etc. Como existem diversos motivadores, cada pessoa reage de uma maneira diferente diante deles.

As empresas que praticam uma gestão de pessoas eficiente têm suas metas bem estabelecidas, tanto as grupais quanto as individuais. Seus processos seletivos são transparentes e exigem determinação dos candidatos. Quem atinge os resultados planejados é reconhecido. Mesmo assim, todos recebem feedbacks periodicamente.

2. Comunicação

O segundo pilar da gestão de pessoas é necessário para que o primeiro possa funcionar corretamente. A comunicação precisa ser eficaz em toda a organização, mantendo a empresa integrada — não somente entre gestores e colaboradores de um mesmo setor. A informação precisa estar disponível sempre que for necessária, para quem quer que seja.

Para que haja um processo de comunicação prático na gestão de pessoas, a empresa precisa adotar um software comunicador interno. Essa ferramenta agiliza o contato entre os profissionais sem aumentar os custos, uma vez que ela depende apenas de internet. Também é menos invasiva que o telefone celular e mais prática que o e-mail.

Outro ponto importante no que tange à comunicabilidade em uma organização é o estabelecimento de um método de comunicação imediata, em que cada profissional saiba a melhor maneira de acionar o outro: e-mail, telefone ou uma conversa. É bem simples: diante de uma urgência, basta pensar na maneira mais eficaz para comunicar isso ao colega que precisa estar ciente.

Dentro de uma organização, todas as respostas precisam ser rápidas. O tempo perdido com uma informação circulando, sem que atinja os interlocutores necessários, pode fazer com que a empresa perca dinheiro. A prática da comunicação instantânea agiliza os processos e evita gargalos.

3. Trabalho em equipe

Considerando a estrutura de uma empresa como um organismo, que possui um só objetivo comum para todos os colaboradores, não faz sentido que as equipes ou setores permaneçam isolados. O trabalho em equipe é essencial para que todos se sintam relevantes dentro do ambiente organizacional.

Dessa forma, faz-se necessário criar grupos de trabalho com início, meio e fim. Eles precisam ter objetivos estabelecidos e isso deve ser comunicado a todos. Para verificar o desenvolvimento, o acompanhamento e o compartilhamento das tarefas, um software de gerenciamento promove a gestão ideal. Se houver alguma dúvida, alteração ou solicitação, basta consultar o programa.

Periodicamente, uma reunião de acompanhamento precisa ser feita para verificar se o que foi estabelecido está dentro do prazo, como vai o progresso, bem como a organização dos recursos para tornar os projetos possíveis. Isso ajuda a manter todos os profissionais bem alinhados.

Para manter um clima agradável na equipe, incentivando a colaboração entre todos, deve-se estimular momentos de interação dentro e fora da empresa. As pessoas passam a se conhecer melhor e gerar empatia entre elas.

4. Conhecimento e competência

Retomando a introdução deste artigo, o sucesso de uma organização depende fundamentalmente do capital intelectual das pessoas que atuam nela. Se os funcionários não possuem conhecimento e competência para desenvolverem o negócio, não será possível alcançar os resultados esperados.

Toda organização precisa fazer um planejamento para criar um ambiente em que todos possam crescer juntos. Isso deve ser feito desde o processo seletivo, em que os profissionais mais capacitados são selecionados. São eles que ajudarão a empresa a construir uma cultura de valores fortes e motivadores.

No que tange à gestão de pessoas, existe a prática de gerenciamento de competências. Nela, identificam-se os pontos fortes e as oportunidades de melhoria de cada profissional. Por meio de feedback e de incentivos a treinamentos e capacitações, os membros da equipe encontram um norte para continuarem se desenvolvendo.

5. Treinamento e desenvolvimento

Complementando o tópico anterior, temos o quinto pilar da gestão de pessoas: treinamento e desenvolvimento. O profissional que não se atualiza acaba ficando para trás. Por isso, a empresa precisa estimular a busca pelo desenvolvimento constante. Isso pode ocorrer por meio de treinamentos, cursos, palestras e outros mais.

Um simples questionário pode identificar os pontos que necessitam de melhoria, bem como aqueles que os profissionais desejam aprender ou se aperfeiçoar. Cursos de curta duração, por exemplo, conseguem transmitir informações atualizadas em um espaço de tempo menor.

À medida que os colaboradores vão crescendo profissionalmente, eles passam a entender que a empresa em que trabalham faz uma gestão eficiente em suas carreiras, valorizando-os e incentivando-os a crescer.

Estes são os 5 pilares para ter uma gestão de pessoas eficiente. Colocá-los em prática permite reter talentos e promover o crescimento da organização.

Siga nossas redes sociais para ser um profissional cada vez mais dinâmico, competente e atualizado: FacebookTwitter e LinkedIn.

6 Comentários

  1. RITA MARIA BEZERRA disse:

    O artigo está bem esclarecido. Gostei muito. Trouxe muito aprendizado. Parabéns!

  2. Adelson Matias disse:

    Matéria excelente

  3. Cabe aos gestores diagnosticar o grau de motivação de sua equipe e atuar sobre ele para obter os melhores resultados. O grau de motivação pode variar por diversos motivos. Desde o ambiente da empresa, até o sentimento de estagnação profissional.

  4. Assim como na medicina, cada diagnóstico terá um tratamento diferente. E, acredite, equipes bem geridas e motivadas podem levar o resultado da empresa a outro patamar. Para atuar bem sobre a equipe, não deixe de entender os 5 pilares da gestão de pessoas.

  5. Ana disse:

    Boa tarde – obrigada pelo artigo, gostei suas ideias, pessoalmente acho que, trabalhando com as pessoas pode ser um grande desafio – recomendo utilizar as ferramentas digitais que podem ajudar controlar as tarefas e o tempo gastado. Na minha vida diaria utilizo http://kanbantool.com. Parece que a minha vida esta agora mais organizada :))

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!