Vida de freelancer: conheça os prós e contras

Ter uma vida de freelancer e trabalhar por conta própria tem suas vantagens, como mais tempo e liberdade. Porém, também têm os seus contras. Confira (...)

Autor: Redação Impacta

Se você possui um emprego tradicional com carteira assinada – em que sua carga horária é de 40 horas semanais, de modo que você precisa acordar cedo, pegar transporte público cheio para chegar ao trabalho e voltar depois das 18h, nas mesmas condições de precariedade – realmente tem motivos de sobra para querer ter uma vida de freelancer e trabalhar por conta própria.

Além de questões de tempo e mobilidade, ainda existe a possibilidade de você ter um patrão difícil de lidar, de realizar atividades que estão acima das suas competências e do seu tempo, além de ter que trabalhar com uma equipe que não é lá essas coisas.

Juntando isso tudo, o desejo de ser autônomo parece maior que qualquer coisa, não é mesmo? Mas calma, nem tudo são flores na vida de um trabalhador freelancer.

Para você refletir com cuidado, fizemos uma lista dos prós e contras da vida de um freela para ver se é isso mesmo que você deseja. Acompanhe com a gente!

Prós de ter uma “vida de freelancer”

Horários flexíveis

Essa é a melhor parte de ser um freelancer: é você quem faz o seu horário.

Se você rende melhor de noite e de madrugada, terá todo o direito de trabalhar nesse período e não no horário convencional que serve de padrão para todos. Além disso, se você tem uma consulta médica, precisa ir ao banco ou alguma outra necessidade a cumprir no horário comercial, não precisará pedir autorização para ninguém!

Possibilidade de ganhar mais

É possível que como freelancer você ganhe mais do que como contratado, uma vez que poderá ter vários clientes e cobrar o valor real do seu trabalho – sendo empregado, o seu patrão fica com uma fatia grande dos ganhos pelo seu job. Mas é claro que isso dependerá de que você divulgue seus serviços e faça contatos!

Maior mobilidade   

Além do horário flexível, você também poderá variar os locais de trabalho, principalmente se sua ferramenta é o computador. Se cansou de trabalhar em casa, poderá visitar um café, ir para a casa de um amigo ou mesmo participar de um escritório compartilhado. Você poderá até viajar, realizando o seu trabalho à distância e em novas paisagens.

A vida de freelancer tem muitos pontos positivos, mas também tem alguns contras

Contras de ter uma “vida de freelancer”

Desorganização dos horários

Se você não for uma pessoa disciplinada corre o risco de se atrapalhar completamente com seus horários e a sua rotina. Acordar tarde, procrastinar no computador e deixar para realizar o trabalho depois de um dia inteiro é uma das possibilidades. Isso fica grave quando você tem muito trabalho pra fazer e um prazo curto. Organizar-se será mais do que necessário nesse caso!

Meses sem trabalho

O freelancer convive sempre com o fantasma da falta de trabalho, principalmente no final e no início do ano, quando todas as atividades desaceleram. Portanto, será necessário planejar-se financeiramente, guardando uma reserva de dinheiro para esses momentos de marasmo.

Sem férias e décimo terceiro

Enquanto a maioria das pessoas está viajando e comprando presentes com o décimo terceiro que recebeu no final do ano, o freelancer não recebe esse benefício.

Além disso, ele também não recebe para poder tirar férias, podendo vir a trabalhar mais do que um profissional contratado para manter o orçamento em dia. Se o freelancer decide tirar férias e viajar, é menos dinheiro que entra!

Isolamento em casa

Depois de certo tempo trabalhando como freelas, muitas pessoas passam a reclamar da solidão e do isolamento, já que geralmente ficam sozinhas em casa. A falta de contato com outras pessoas pode até levar essas pessoas à uma leve depressão e melancolia, já que não é sempre que precisam sair para a rua e garimpar contatos.

E então, depois desses prós e contras, o que você acha da vida de um freelancer? Qualquer dúvida, escreva para a gente!

Agora que você já sabe os pontos positivos e negativos de atuar com freelancer, saiba também quanto cobrar pelo seu trabalho.

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!