6 séries e filmes sobre tecnologia da Netflix que você precisa ver

Não é segredo que a ficção científica nos ajuda a compreender o mundo em que vivemos. Muitas séries e filmes sobre tecnologia da Netflix se passam (...)

Autor: Redação Impacta

Não é segredo que a ficção científica nos ajuda a compreender o mundo em que vivemos, não é mesmo? Muitas séries e filmes sobre tecnologia da Netflix se passam em futuros próximos ou até mesmo mundos distantes, mas têm muito a dizer sobre nosso presente e as formas com que interagimos não apenas com os recursos tecnológicos, mas também uns com os outros.
Nesses filmes e séries, a tecnologia não é boa ou má: tudo depende do que fazemos com ela. Por isso, por mais mirabolantes ou peculiares que as realidades retratadas pareçam (e sejam!), há inúmeros paralelos com os hábitos, comportamentos e avanços da nossa sociedade.
Para aguçar o seu senso de análise sobre tecnologia enquanto você ainda se diverte e se entretém com obras de altíssima qualidade, separamos aqui as 6 melhores séries e filmes sobre tecnologia da Netflix. Continue a leitura e prepare a pipoca!

1. Black Mirror

É claro que uma lista das melhores produções sobre tecnologia disponíveis na Netflix não poderia começar com outra coisa que não Black Mirror. Tão marcante que rendeu até uma expressão declamada por aí diante de acontecimentos um tanto estranhos ou questionáveis envolvendo avanços tecnológicos“Isso é muito Black Mirror!” —, a série britânica é a obra mais célebre da atualidade dentro desse universo.
Criada em 2011 por Charlie Brooker, Black Mirror tem episódios independentes, ou seja, cada um conta uma história completa. Depois de duas temporadas no canal britânico Channel 4, a série se tornou um sucesso em escala mundial graças à forma inteligente e provocadora com que debate questões cujas raízes podemos perceber claramente em nossos próprios cotidianos.
Esse sucesso todo levou a Netflix a adquirir a série: a plataforma ficou responsável por outras três temporadas de Black Mirror, além de um especial de Natal e um filme interativo em que o espectador precisa tomar algumas decisões pelo protagonista — tornando-se, assim, tanto roteirista quanto personagem da história. Os episódios marcantes abordam desde a obsessão pelas redes sociais até Inteligência Artificial, vigilância por meio de dados, mídia e muito mais.

2. Ela

Em uma abordagem totalmente diferente, o longa-metragem Ela é escrito e dirigido por Spike Jonze e estrelado por Joaquin Phoenix. Vencedor do Oscar de roteiro original, o filme conta a história de Theodore, um homem solitário que trabalha escrevendo cartas à mão e acaba de se divorciar da esposa.
Certo dia, ele vê o anúncio de um novo sistema operacional, o OS-1, descrito como sendo o primeiro dotado de Inteligência Artificial. Theodore adquire o sistema e, depois de instalá-lo, descobre que o produto conta com uma envolvente voz feminina e se apresenta como Samantha. Não demora muito para que “os dois” se apaixonem, mas as inseguranças de Theodore voltam à tona conforme Samantha aprende mais e mais sobre o mundo e sobre si mesma.
Além de abordar a forma como interagimos com a tecnologia e a solidão humana nos tempos atuais, Ela também fascina pela maneira com que cria e desenvolve um tipo totalmente diferente de inteligência. Como um sistema operacional como Samantha enxergaria o universo? Como evoluiria? Qual é o limite para tal inteligência? Assim, essa tocante história de amor e solidão também é repleta de discussões sobre as tecnologias que criamos.

3. Altered Carbon

Baseada no livro de Richard K. Morgan, Altered Carbon discute temas como a natureza da consciência, transumanismo, Big Data e Inteligência Artificial. No futuro em que se passa a série, as pessoas podem armazenar sua mente em uma cápsula e, depois da morte, tê-la instalada em outro corpo.
O protagonista — vivido na primeira temporada por Joel Kinnaman e, na segunda, por Anthony Mackie — morre no início da série e, então, é acordado 250 anos depois, em 2384. Antes de ter tempo de se ajustar ao “retorno” e a seu novo corpo, ele recebe a missão de desvendar um assassinato.
A relação entre corpo biológico e corpo mecânico é algo muito presente na ficção científica e, aqui, estende-se ao incluir também a discussão sobre o uso da tecnologia como arma. Outro aspecto bastante interessante de Altered Carbon é perceber como as inovações presentes na história moldam o mundo em que os personagens vivem, que tem uma identidade bastante única e interessante.

4. O Quinto Poder

Agora, vamos retornar ao nosso presente e sair um pouco da ficção científica. Baseado em fatos reais, O Quinto Poder retrata a investigação por trás da exposição de uma série de fraudes e corrupções que movimentaram a internet com a fundação do site WikiLeaks, criado por Julian Assange.
O filme aborda também a relação entre Assange (interpretado por Benedict Cumberbatch) com seu amigo e parceiro Daniel Domscheit-Berg (vivido por Daniel Brühl), que foi tornando-se mais e mais complicada conforme a relevância do WikiLeaks crescia.

5. Anon

Em um futuro próximo, as pessoas vivem sem qualquer privacidade ou anonimato: a vida inteira de cada uma é rastreável e transparente, além de ser gravada pelas autoridades. Não parece algo muito distante, certo? No mundo de Anon, essa alta vigilância levou a uma extinção quase total dos níveis de crime.
Porém, uma série de assassinatos coloca um detetive (Clive Owen) no rastro de uma mulher (Amanda Seyfried) sem identidade, considerada “invisível” pela polícia. Esse é o ponto inicial de uma série de descobertas que vão questionar todo o regime no qual a sociedade opera. Com uma premissa “muito Black Mirror”, Anon mantém a tensão enquanto discute sobre direito à privacidade, vigilância e abuso de poder.
Além disso, o filme é dirigido por Andrew Niccol, que conta com uma extensa filmografia de obras sobre tecnologia — ele também dirigiu Gattaca: Uma Experiência Genética e O Preço do Amanhã, além de ter escrito o roteiro de O Show de Truman.

6. I Am Mother

Filme de estreia do diretor Grant Sputore, I Am Mother é estrelado por Hilary Swank, Rose Byrne e Clara Rugaard. A história se passa após a extinção dos seres humanos — restam poucos sobreviventes.
Nesse contexto, uma garota é gestada e criada por um robô, chamado de “Mãe”, que tem a missão de repopular a Terra. Entretanto, o laço entre garota e robô é ameaçado quando uma estranha — cuja própria existência é um mistério — chega trazendo notícias alarmantes.
Complexo e sensível na forma com que aborda seus temas, I Am Mother trata da relação entre dois tipos totalmente diferentes de consciência, mas que apesar de tudo conseguem encontrar significativos pontos de afeto e compreensão. Além disso, também é fascinante ver como o longa retrata esse planeta em que a humanidade se extinguiu e os esforços que fizemos para eventualmente conseguirmos nos recuperar.
E essas são apenas algumas das séries e filmes sobre tecnologia da Netflix. O tema rende discussões e premissas fascinantes, já que há uma enorme amplitude de aspectos que podem ser abordados. Tais obras são uma ótima maneira de refletirmos sobre o mundo em que vivemos, a forma com que nos relacionamos com a tecnologia, como a inovação impacta cada aspecto de nossas vidas e para onde estamos indo.
Gostou das nossas dicas? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e chame seus amigos para uma sessão Netflix especial!
[rock-convert-pdf id=”3725″]

Deixe o seu comentário!

Não perca nenhum post!