Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Startups: o que essas empresas estão buscando no mercado?

Os detentores de capital têm amadurecido a consciência de que apoiar projetos inovadores, como as startups, pode ser a brecha para se obter bons resultados.

A sobrevivência de uma empresa diante de uma economia extremamente competitiva, que está em constante transformação, implica em muitos desafios para sua gestão, bem como na busca de formas diferenciadas, a fim de maximizar suas receitas.

Você conhece esse modelo de empreendimento e suas expectativas em relação ao mercado? Então confira no post de hoje!

O que é uma startup?

As startups são empresas voltadas para o desenvolvimento de ideias promissoras. Em regra, elas são formadas por um grupo de pessoas determinadas a tornar o seu projeto em algo extremamente lucrativo.

O mais comum a esse tipo de organização é conseguir tirar a ideia do papel, mesmo que de forma modesta. Ao menos, o suficiente para conseguir investidores.

A chave para alavancar o negócio é atrair um capital de risco. Por isso, é fundamental que ela demonstre sua viabilidade, ofereça produtos diferentes dos que estão no mercado e um bom potencial de retorno financeiro.

A esse modelo emprega-se o conceito de escalabilidade, a construção de projetos capazes de atender a um número indeterminado de pessoas.

Startups: o que essas empresas estão buscando no mercado

O que essas empresas estão buscando no mercado?

Quando pensamos na criação de empreendimentos, podemos afirmar que existe ao menos um fator comum a todos eles: o objetivo de gerar muitos dividendos.

No ecossistema das startups, o intuito de serem notadas por grandes empresas, dispostas a injetar uma verba generosa ou incorporá-las, está bem delineado. É o momento ideal para o seu exit ou saída dos investidores, com a recuperação de quantias, além daquilo que foi aplicado.

Elas buscam apresentar soluções eficientes, alternativas apontadas para as tendências do futuro e, assim, serem compradas por grandes organizações.

Quais os exemplos de startups que deram certo?

O modelo das startups está cada vez mais consolidado em nosso mercado, aumentando ano após ano as perspectivas de crescimento.

A título ilustrativo, listamos a seguir alguns exemplos de negócios que inicialmente eram pequenos, todavia mudaram as interações no cenário empresarial. Acompanhe!

1. Whatsapp

O Whatsapp, sem dúvida, é um dos aplicativos mais utilizado no mundo. Quem nunca usou ou já ouviu falar dessa revolucionária forma de comunicação?

A ferramenta permite que seus usuários, de maneira ágil e gratuita, troquem mensagens de texto, áudio, vídeo, realizem chamadas de áudio e vídeo, bastando ter acesso a alguma rede de internet.

Nascido em 2009, com o objetivo de facilitar a conexão entre as pessoas, o modelo de negócio foi tão bem-sucedido que, no ano de 2013, recebeu o investimento de 8 milhões de dólares. 8 anos após ser instituída, a empresa foi vendida para o Facebook, por 16 bilhões de dólares.

2. Dropbox

Qualquer pessoa tem arquivos importantes que precisam ser armazenados e contamos com diversas opções para tal função.

As transformações acontecem de forma tão rápida no meio digital que, em poucas décadas, presenciamos o nascimento e esquecimento de dispositivos como os disquetes, cds, pendrives, etc.

Contudo, a ideia do Dropbox trouxe uma experiência diferente de tudo que já tinha sido oferecido. Com ele, seus dados ficam armazenados na nuvem, podendo ser acessados a qualquer hora e lugar, por meio de algum aparelho com conexão à internet.

3. Spotify

A startup Spotify inovou ao trazer para o mercado um serviço de streaming de música. A plataforma surgiu em 2006 e os artistas que disponibilizam suas músicas são remunerados pela quantidade de vezes que elas são reproduzidas.

Um ponto forte do aplicativo e que contribui para a conquista dos usuários está relacionado ao modo de uso: é possível desfrutar do sistema gratuitamente ou pagar uma mensalidade e contar com recursos exclusivos e ouvir músicas offline, por exemplo.

4. Airbnb

O Airbnb expôs um novo conceito para o setor de hospedagem. Sua proposta veio para fortalecer a ideia da economia colaborativa, auxiliando as pessoas que dispõem de algum espaço ocioso a alugá-lo, e garantindo, assim, uma fonte de renda extra.

Além disso, a empresa também facilita a vida dos turistas que estão à procura de instalações mais baratas para suas viagens.

5. Uber

O Uber lidera a lista das startups mais valiosas do mundo. Atualmente, avaliada em 68 bilhões de dólares. Sua atividade promoveu uma verdadeira revolução no transporte, nos grandes centros urbanos.

Mas não foi apenas nos meios de locomoção que o aplicativo realizou mudanças. O conceito de emprego também apresenta novos aspectos.

Não há aqui a figura de um empregador. A empresa fatura atuando como intermediária dos seus “afiliados”, que prestam serviço bem semelhante aos dos táxis. Porém, por um preço consideravelmente mais baixo.

Para se beneficiar dessa opção, basta baixar o aplicativo no seu smartphone e ter acesso à internet para solicitar o deslocamento ao destino desejado. O pagamento pode ser feito via cartão de crédito ou dinheiro.

Que características são necessárias para trabalhar em uma startup?

O primeiro ponto, que a pessoa interessada em trabalhar nesse mercado deve ter em mente, diz respeito ao seu processo de produção. Tudo nas startups é altamente dinâmico, várias coisas acontecendo ao mesmo tempo. Portanto, para se destacar é preciso demonstrar habilidades profissionais.

Outro aspecto muito cultivado em um modelo de negócio como esse, envolve o espírito de cooperação. O sucesso não depende exclusivamente de ter talentos individuais, mas do esforço de toda a equipe, para que os melhores resultados sejam alcançados.

Além disso, as empresas de tecnologia lidam com as incertezas da prosperidade de seus projetos e com poucos recursos financeiros. Isso acaba por influenciar na contratação de colaboradores mais jovens que, talvez, não possuam grande experiência, mas tenham uma mente aberta, com grande potencial criativo.

Enfim, podemos dizer que para se encaixar no ramo, a ousadia é um requisito essencial. É preciso não ter medo de novas experiências, ampliar sua visão para enxergar formas de inovação e boas oportunidades de crescimento do negócio.

São vários os exemplos de startups que prosperaram. Mas isso não significa que o caminho percorrido até o sucesso seja fácil. É característico do seu processo de criação que várias ações sejam executadas ao mesmo tempo. Para que haja harmonia, o empreendedor deve trabalhar com entusiasmo, dedicação e coragem de correr riscos.

Gostou do post? Ele despertou o seu interesse sobre o empreendedorismo e mundo das startups? Então acompanhe nosso FacebookTwitter e LinkedIn e desfrute de conteúdos exclusivos para ajudar no sucesso da sua carreira.
[fbcomments url="" width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados