Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

O que é e como funciona a direção de arte?

Na propaganda, no cinema, na TV e até na web e nos games a direção de arte não é exatamente uma novidade. O trabalho dessa área é dar contexto visual à peça que está sendo criada e cuidar de manter o resultado coeso ao longo de todo o trabalho.

Em geral, o diretor de arte é um profissional ligado ao design, à fotografia ou às artes plásticas. Ele é o responsável por garantir a harmonia na ambientação da peça, juntando o conceito, a paleta de cores, a iluminação e a cenografia. Para garantir uma boa direção de arte, todos esses elementos devem ser compatíveis.

Em outras palavras, a direção de arte é responsável por elaborar todo o visual de um projeto, incluindo o contexto histórico, o visual arquitetônico e até mesmo, no caso de direção de arte para cinema ou teatro, o figurino usado nas cenas, de forma que a ambientação fique equilibrada. Para coroar o sucesso do trabalho, existem prêmios específicos para esses profissionais.

Além de gerenciar a concepção artística de um trabalho audiovisual, o profissional de direção de arte deve ter habilidades de gestão de pessoas e de projeto. Por isso, características de liderança são essenciais para que ele conduza a equipe até que ela obtenha um resultado de sucesso.

Neste artigo, abordamos diferentes aspectos da direção de arte. Venha conosco e conheça melhor as peculiaridades dessa atividade!

1. O que é direção de arte?

Parece um pouco ilógico pensar em dirigir a arte. Afinal, a palavra diretor designa o “indivíduo com funções dirigentes, que administra e regula etapas, processos e pessoas”. Acontece que a arte é uma “atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, (...) a partir de percepção, emoções e ideias (...)”.

Apesar de a direção ser o cargo de um profissional com diferentes habilidades e responsabilidades, dirigir a arte soa um tanto complexo demais. E é!

Sempre que assistimos a um filme, jogamos um game, acessamos um website ou vemos uma propaganda, ela está presente.

As funções exercidas pelo diretor de arte exigem que ele tenha conhecimento completo sobre e seja responsável por todas as etapas e processos que gerencia. É ele, afinal, que encaminha as diretrizes do projeto para que todos os demais integrantes da equipe tenham um direcionamento para seguir.

O diretor de arte é como um maestro, que coordena, afina e harmoniza os elementos da cena. Sua equipe pode ter cenógrafos, pintores, produtores de objetos, fotógrafos, especialistas em efeitos especiais, designers, modeladores de computação gráfica e outros. Todo o resultado estético da produção vem do trabalho deles.

É essencial, portanto, que ele saiba administrar esses profissionais de modo que o projeto seja bem-sucedido. Por esse motivo, o diretor de arte deve ser uma pessoa agradável e capaz de liderar os colegas para extrair deles suas melhores qualidades.

Cada um dos integrantes da equipe deve conhecer as diretrizes do projeto e executar sua parte corretamente para, ao final, obter um conjunto harmonioso. Isso envolve pesquisa e conhecimentos técnicos sobre arte, iluminação, fotografia, criação em 3D e temas afins.

Evolução

A direção de arte surgiu nos teatros e evoluiu com o cinema

Nem sempre a direção de arte foi assim. Quando o cinema começou, por exemplo, as técnicas teatrais eram transpostas para a tela e a composição visual se apoiava na pintura e na fotografia. Com câmeras sem mobilidade, os filmes pareciam espetáculos de teatro filmados.



Com o passar do tempo, o equipamento foi modernizado e o cinema desenvolveu uma linguagem própria. Com isso, entrou em cena o diretor de arte — o responsável por criar elementos visuais compatíveis com o olhar da câmera — ainda de forma bastante rústica.

Na década de 1970, ela se tornou mais sofisticada, graças à influência de Stanley Kubrick e Federico Fellini. Em seguida, George Lucas inovou com seus filmes de ficção científica e adicionou a computação gráfica às técnicas disponíveis para a direção de arte.

Muitas possibilidades foram incorporadas a essa atividade desde então. O princípio criativo do diretor de arte, porém, permanece o mesmo: transformar em realidade o que o diretor e os roteiristas/redatores imaginaram para contar a história em questão.

Verossimilhança

Para tornar isso possível, a direção de arte trabalha com a verossimilhança. Para fazer uma propaganda, por exemplo, é preciso pensar em cada um dos elementos que vai compor o cenário. E se fizerem referência a uma determinada época, é preciso retratá-la com fidelidade (sem misturar referências).

É preciso lembrar que o objetivo da direção de arte é criar e comunicar conceitos visuais de forma a traduzir a visão pensada para um determinado trabalho. Vale ter em mente que as imagens são quase um idioma e é por meio delas que o diretor de arte garante que a comunicação seja coerente.

Embora não seja uma função recente, nos últimos anos a direção de arte tem se transformado bastante, e continuamente. Hoje, tem espaço em equipes de agências digitais, produtoras de cinema, TV e web, e estúdios fotográficos, entre outros. Isso sem contar os recentes projetos em novas mídias.

Cenografia

A atuação da cenografia se expandiu muito e saiu das esferas do teatro, da TV e do cinema para invadir festas, apresentações e feiras. Intimamente relacionada à direção de arte, ela tem bastante relevância nas produções audiovisuais.

Sempre que gostamos de um trabalho audiovisual e ele nos marca de alguma forma, isso é mérito, em grande parte, da direção de arte. É ela que define onde a cena acontece, como os personagens se vestem e até qual sensação é evocada quando a imagem é vista.

Costurar uma cena não é um trabalho simples e requer vasto conhecimento técnico nas diferentes áreas que compõem o trabalho. Só assim o diretor de arte pode saber o que é factível ou não para realizar a visão proposta na narrativa apresentada. Esse preparo é essencial para que o profissional dê vida ao conceito.

Todo o potencial criativo do diretor de arte — combinado com conhecimentos gerais e históricos — é necessário no momento da criação do trabalho que será levado à tela. E os objetivos de toda essa preocupação são o envolvimento e a construção de sentimentos do espectador.

2. Como funciona a direção de arte?

O diretor de arte deve analisar a situação usando uma visão macro para achar a solução para o projeto que tem em mãos. Esse distanciamento ajuda o profissional a ver o produto do ponto de vista tanto da marca e do seu produto quanto do consumidor.

A construção de peças de design dá bastante trabalho. Afinal, há um esforço grande da direção de arte para que o briefing ganhe vida no papel. Esse mundo que funciona do lado de cá da tela de computador — e até mesmo antes de as ideias ganharem vida nos softwares — é extremamente importante para o resultado final da obra.

Assim, a primeira função do diretor de arte é criar o conceito visual da peça. Em alguns casos em conjunto com o diretor e o diretor de fotografia, ele decide tudo o que será usado para representar a marca. É como criar um universo novo, em que as cores, os objetos e todos os elementos da cena têm o objetivo de contar uma história.

O trabalho começa muito antes, na busca por referências que traduzam o que o briefing requisita, como espaço, estilo e clima, de forma a se aproximar ao máximo da realidade a ser retratada. Essa pesquisa usa revistas, jornais, fotos, internet e tudo o mais que traga referências apropriadas.

Muitas vezes, chega ao ponto de o diretor de arte se envolver tão completamente nesse universo que começa a vê-lo, de alguma maneira, em todos os lugares por onde passa. Quando a execução do trabalho começa, é comum que o profissional esteja completamente absorvido por ele.

A direção de arte necessita de tempo, paciência e atenção aos detalhes. O conceito passa por rascunhos e esboços, que são exaustivamente discutidos em reuniões, aperfeiçoados e adequados ao orçamento. Só então vem a construção da linguagem e a criação do design em si para chegar aos resultados finais.

Saiba o que é a direção de arte

Publicidade

Dentro da publicidade, o diretor de arte é o profissional responsável por gerenciar toda a atividade de criação e design de um trabalho audiovisual. É ele, portanto, quem coordena a equipe de criação e isso implica incorporar uma série de funções no projeto.

É importante, portanto, que seja um profissional multifuncional, com conhecimento em design, audiovisual, multimídia, cinema, web, TV e fotografia, entre outros. Com a evolução tecnológica, é natural que novas habilidades sejam requeridas constantemente.

De forma mais ampla, o diretor de arte responde pela criação e pela fiscalização de todos os aspectos artísticos da peça que está sendo criada, independentemente do meio usado. É ele quem trabalha para que a campanha tenha o mesmo conceito nas diferentes mídias, ou seja, para que haja unidade entre elas.

Um dos profissionais dessa equipe é o designer. Trata-se do especialista que cuida do conceito do projeto. Para isso, ele usa técnicas, referências, pesquisas de mercado, estudos de possibilidades e combina tudo com conceitos de psicologia, ergonomia cognitiva, semiótica, teoria das cores e assim por diante.

A atividade do designer engloba a direção de arte, mas não se limita a ela. É essencial que seu trabalho transmita um conceito, um sentimento ou uma ideia. As escolhas feitas nessa etapa podem significar o sucesso ou o fracasso do objetivo do trabalho.

Cada obra leva um tempo específico para ser preparada, que depende de suas características específicas. Na publicidade, as narrativas duram aproximadamente 30 segundos e, para concretizá-las, são necessários, em geral, dez dias para concluir o processo de produção.

No cinema, com filmes de duração de aproximadamente 90 minutos, são necessários cerca de 60 dias de preparação. É exatamente isso que o Oscar de melhor direção de arte reconhece quando escolhe seus vencedores: as conquistas na direção de arte no cinema.

3. Como a direção de arte ajuda no meu negócio?

Como já mencionado, o trabalho de direção de arte faz o gerenciamento da concepção artística de uma empresa ou marca. O diretor de arte acompanha toda a produção enquanto orienta a equipe que executa o projeto. A direção de arte cria uma experiência visual para transmitir ao consumidor a mensagem da marca.

O resultado do trabalho do diretor de arte deve atrair a atenção do consumidor quando ele tiver contato com a peça criada. O objetivo principal é captar a atenção dele, com a organização dos elementos usados, das cores e da iluminação combinados em uma experiência dinâmica e atraente.

Dessa forma, os elementos do design criado para a marca conseguirão transmitir sua mensagem, seus valores e seus objetivos. Essa é a melhor forma de garantir que a identidade do negócio esteja presente em todo o material.

Close certo

O trabalho da direção de arte é usar elementos que ajudem a transmitir uma mensagem de valorização do seu produto. Para fazer isso, é fundamental agregar valores e sentimentos a ele.

Assim, se a propaganda tem uma família interagindo em casa, por exemplo, a cena deve dar a ideia de que aquele é um lar feliz. A iluminação deve ajudar a reproduzir os sentimentos de leveza e felicidade. E o produto precisa ser parte do contexto de forma natural, mas com o devido destaque.

Nenhum consumidor vai simplesmente acreditar em uma peça de design só porque ela é positiva. A direção de arte vai conquistar esse cliente pelas emoções que despertar nele ao fazê-lo mergulhar naquele universo para experimentar sensações que, a partir de então, serão associados àquele produto.

É essencial que o design garanta que a marca e o produto permaneçam na mente do consumidor até o momento da compra. Por isso é primordial que a mensagem seja comunicada da melhor forma possível. É assim que a direção de arte consegue dar destaque ao seu negócio.

4. Como ser um diretor de arte?

Ter ideias criativas é, em geral, o que atrai muitos indivíduos para as áreas relacionadas à direção de arte (como o design e a publicidade). Tornar-se um diretor de arte, porém, requer mais do que isso: afinal, é esse profissional quem determina como um conceito deve ser representado visualmente.

Como não existem regras para o surgimento de boas ideias, esse processo não é linear. É preciso ter sensibilidade para captar a necessidade da marca e, depois, traduzi-la da forma mais agradável e adequada ao público-alvo.

É comum que haja dúvidas sobre as diferenças entre o diretor de arte, o diretor de criação e o designer. Então vejamos:

  • diretor de arte: é responsável, no caso de uma campanha publicitária, por seu conceito, idealizado e escrito em conjunto com o redator;
  • diretor de criação: recebe as diretrizes encaminhadas pelo diretor de arte, analisa a ideia e coordena os designers para garantir que sigam o conceito definido. O diretor de criação e os designers participam da concepção do trabalho, propondo mudanças e refinando ideias quando necessário;
  • designer: é o profissional que, em última instância, executa a proposta.
Para seguir essa carreira, o profissional precisa ser criativo e não ter medo de compartilhar ideias — pois é fundamental saber trabalhar em equipe e ouvir as opiniões e contribuições dos colegas. Em muitos casos, seu gosto pessoal pode não ser a melhor opção para atender a um briefing.

Isso porque, em uma campanha publicitária, a linguagem comercial do negócio deve ficar clara para o consumidor. O diretor de arte deve ter em mente que precisa criar pela expressão da marca. É isso que ajuda a enxergar todo o trabalho por outra perspectiva.

É o diretor de arte quem apresenta as ideias ao cliente. Por isso, ele deve ser articulado para explicar a linha de raciocínio usada para chegar ao conceito proposto. O ideal, portanto, é que seja uma pessoa comunicativa, proativa e detalhista.

Mesmo as melhores ideias requerem argumentação racional. É importante pensar com as perspectivas do consumidor, da marca e do design. Vale lembrar que até os melhores conceitos podem ser reprovados se a apresentação não for adequada e convincente.

Conhecimentos

Uma das ferramentas obrigatórias para um diretor de arte é o pacote Adobe — que inclui os aplicativos Photoshop, Illustrator e InDesign, softwares que permitem editar imagens e diagramar conteúdos. É importante conhecer os truques escondidos nas aplicações para tornar o trabalho mais rápido e produtivo. Além disso, noções de produção gráfica (offline) e usabilidade (online) são essenciais.

O diretor de arte precisa ser flexível. Uma abordagem é apenas uma abordagem e, provavelmente, não serve para todas as situações. O profissional deve saber quando é o momento de buscar um ângulo diferente. Nesse ponto, manter o foco é essencial e, por isso, o briefing deve estar sempre à mão. E, se ele não estiver suficientemente claro, o diretor de arte deve buscar esclarecimentos em vez de supor que sabe as respostas.

Para manter-se relevante como profissional, é essencial, ainda, que ele se mantenha sempre atualizado. Novas técnicas surgem o tempo todo, principalmente nos mercados digitais, em que a evolução tecnológica é constante e as melhores formas de atingir o público se transformam rapidamente.

Áreas de atuação

O diretor de arte tem espaço em diversas áreas que trabalham com a concepção artística em produção audiovisual: é o caso da publicidade, do cinema, da televisão, da internet e dos games, entre outros. No caso da publicidade, ele precisa ter boas noções de design, branding, fotografia, arte e tipografia.

Esse profissional desenvolve projetos gráficos, layouts e identidades visuais a partir do briefing recebido da equipe de planejamento. Ele acompanha todo o processo de produção até a arte final e, quando o conclui, avalia se o resultado corresponde à proposta, observando se a propaganda está correta e se valoriza a mensagem.

A chegada das mídias digitais trouxe novas possibilidades para esse profissional no meio publicitário. Isso porque agora há mais opções para veiculação de anúncios: começou com o impresso, ganhou movimento e emoção na televisão e agora tem interatividade na internet.

Com isso, a direção de arte abrange o on e o offline. Enquanto o online compreende a criação e a execução de sites, banners e e-mails marketing, entre outros, o offline cuida de anúncios impressos e campanhas na televisão e no rádio.

Mercado de trabalho

A área de Criação está entre as mais desejadas do mercado publicitário. Para conseguir espaço, porém, é importante se destacar. E uma das formas de demonstrar isso é por meio dos trabalhos concluídos ao longo da carreira, que adicionam habilidades ao portfólio do profissional.

O desenvolvimento da publicidade digital trouxe novas oportunidades, mas também passou a requerer outras capacidades do diretor de arte. Ele precisa, por exemplo, estudar e entender o comportamento do consumidor conectado para estar habilitado a criar campanhas que realmente conquistem esse público.

Afinal, cada vez mais o cliente quer participar da história contada pelas marcas. Esse desejo deve ser levado em consideração na hora da definição das estratégias de comunicação que serão adotadas para atingir essa audiência.

5. Conclusão

Embora não seja completamente óbvio, o trabalho do diretor de arte aparece em vários momentos do nosso cotidiano. Com a internet tão presente nas nossas vidas, muita informação nos chega em formato audiovisual e, boa parte desse material, tem um diretor de arte buscando passar uma determinada mensagem.

O momento da criação dessa visão é muito importante, pois uma boa direção de arte não vai apenas inspirar o consumidor, ela vai ser capaz de fazer que ele interaja com o conteúdo. Por isso, esse trabalho é tão complexo: é essencial estudar as referências que podem agregar àquela marca ou àquele produto.

Tudo isso é feito com o objetivo de facilitar a recepção da ideia que se quer comunicar pela audiência. Nada é posicionado por acaso, tudo é pensado de forma a compor o conjunto da melhor maneira. Esses são conceitos básicos da direção de arte, mas são bem fundamentais.

Ao pensar de forma mais aberta, o diretor de arte sai do paradigma e consegue criar novas soluções enquanto mantém a unidade na linguagem de forma a dialogar bem com o público-alvo. Esse cuidado contribui para o sucesso do projeto.

Esse profissional atua em diferentes segmentos, mas seu trabalho é feito sempre com o mesmo objetivo: conquistar a audiência!

Você já se sente preparado para ingressar na aventura da direção de arte? Então compartilhe este conteúdo nas redes sociais e atraia mais pessoas para esse mundo!
[fbcomments url="" width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados