Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Conheça as melhores práticas para planejamento estratégico e gerência de projetos

O termo empresa, embora seja comumente entendido como o local onde uma atividade comercial é realizada, na verdade possui uma definição mais perfeita: a de ser um complexo de ações organizadas, com vistas à produção, circulação ou ao fornecimento de bens ou de serviços. E esse sentido não é à toa.

A atividade empresarial deve se pautar por condutas racionais e ser exercida com o devido profissionalismo e seriedade. Para tanto, essa atividade requer algumas medidas para ter êxito, como um bom planejamento estratégico e uma gestão eficaz de projetos.

Segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), todos os anos milhares de novos empreendimentos surgem em nosso país. Contudo, muitos deles não sobrevivem ao primeiro ano e fecham as portas. Isso acontece, na maioria dos casos, em decorrência do exercício amador da empresa.

As organizações são formadas por ideias audazes e uma boa dose de coragem do empreendedor, daquele que emprega seus recursos para desenvolver uma iniciativa de risco. Essa iniciativa visa ao lucro, mas, se não for trabalhada de maneira correta, pode não triunfar.

Por isso, em um cenário econômico tão competitivo como o brasileiro, não se pode abrir mão de adotar condutas eficientes, que diminuam os riscos próprios da atividade comercial e assegurem ao empresário maiores chances de sucesso.

Neste post, vamos falar de peças-chave para o êxito empresarial: o planejamento estratégico e a gestão de projetos. Confira!

Planejamento estratégico: o que é?

Como o próprio nome está a sugerir, consiste na definição de ações objetivando a um fim específico. A atividade empresarial se caracteriza por sua organização e complexidade, e, para ter êxito nela, é fundamental que o empreendimento seja bem administrado, com o desenvolvimento de estratégias racionais e focadas em atingir as metas do negócio.

Condutas desconectadas ou sem uma finalidade bem delimitada não terão efeitos significativos a longo prazo.

Para ser verdadeiramente eficaz, o planejamento estratégico dependerá de quatro ações: definição dos objetivos; estabelecimento dos meios para alcançá-los; apuração dos resultados das estratégias adotadas; e da forma de correção de eventuais equívocos. Vejamos no que consiste cada uma delas.

Entendas as práticas de Planejamento estratégico e gerência de projetos

Etapas do planejamento estratégico

Definição do objetivo

O primeiro passo para ter êxito em uma ação é refletir de forma específica sobre o que se deseja alcançar com ela. Ter clareza e certeza na hora de estabelecer os objetivos do negócio é essencial para ter sucesso nele.

As metas também são fundamentais para um bom planejamento estratégico, mas é necessário que elas sejam possíveis e factíveis, caso contrário poderá desmotivar o empreendedor e prejudicar os resultados da programação realizada.

Aqui, uma boa ideia seria o estabelecimento de metas graduais e condizentes com os recursos da empresa e com o tempo disponível para concretizá-las. Metas irreais ou muito elevadas, em vez de motivar, podem trazer frustração e desânimo para a sua equipe de colaboradores, comprometendo a qualidade dos trabalhos.

Estratégias para alcançá-lo

Nessa etapa está a cereja do bolo, a parte mais elementar do planejamento estratégico. Aqui, o gestor definirá os caminhos que vai seguir para alcançar as metas que fixou.

Para auxiliá-lo nessa fase, o administrador pode lançar mão da chamada “Análise SWOT”. O termo vem da língua inglesa e consiste no estudo e verificação de dados importantes que caracterizam a organização, tanto internamente (os seus prós e contras internos, suas forças e fraquezas) quanto do ponto de vista externo (análise das oportunidades e também das ameaças encontradas no mercado).

Em outras palavras, a análise SWOT consiste em verificar, basicamente, quatro indicadores:

  • as vantagens internas que a empresa possui em relação a seus concorrentes: como, por exemplo, a qualidade dos produtos e serviços que oferece ao mercado;
  • as suas deficiências: tais como valor dos custos de produção, falta de boa reputação, marca pouco conhecida etc.;
  • as oportunidades ou vantagens competitivas: a exemplo das mudanças nas opções de consumo das pessoas e nicho de mercado ainda pouco explorado;
  • os possíveis riscos existentes no mercado: novas empresas competidoras, elevado turnover empresarial, entre outros.

Verificação de resultados

Após a definição das metas e das melhores estratégias para alcançá-las, é hora de analisar a eficiência das ações empreendidas e a sua eficácia para o sucesso do negócio. Essa fase deve funcionar como uma espécie de indicador para medir a vida útil das estratégias definidas.

Ela indicará os erros e acertos dos meios eleitos para a concretização das metas. A partir dela, será definido o que continuará na pauta de ações estratégicas e o que será modificado.

Correção de desvios e falhas

Um planejamento estratégico verdadeiramente eficaz deve conter uma etapa para a correção de falhas e equívocos. Ao elaborar um plano de ações, alguns erros podem ser cometidos, e é preciso que se estabeleça um momento para corrigi-los e redirecionar as atividades empresariais para o rumo certo.

Essa fase anda lado a lado com a verificação de resultados. Somente fazendo uma análise das respostas alcançadas é que se torna possível identificar eventuais falhas e estabelecer a melhor maneira de vencê-las.

Mas além de um bom planejamento estratégico, uma gestão de projetos eficaz também faz toda a diferença no desempenho de uma empresa, não é mesmo?

O gerenciamento de projetos é uma tendência na administração de empresas modernas, em que o nível de especialização dos colaboradores tende a ser mais elevado, e a redução de custos é um objetivo contínuo.

Além disso, a necessidade de enxugar o quadro de pessoal também tem levado muitas organizações a contratar profissionais por período determinado, apenas para a execução de projetos específicos. Assim como acontece com o planejamento estratégico, o gerenciamento de projetos também é realizado em etapas. As principais são:

  • planejamento: são definidos e previstos os requisitos, cronograma, recursos, esforço e custos necessários à realização do projeto;
  • execução: é a parte prática do gerenciamento, em que as estratégias e condutas eleitas serão efetivamente realizadas;
  • monitoramento: consiste no acompanhamento, avaliação e controle das ações empreendidas no projeto;
  • encerramento: última etapa; o projeto já foi concluído.
gerenciamento de projetos consiste na aplicação de informações, habilidades e técnicas para a execução de projetos de forma eficiente e eficaz. Trata-se de um tema estratégico para as organizações, pois permite a elas unir os resultados dos projetos com os objetivos do empreendimento — e, com isso, tornar-se mais competitivas no mercado.

Gostou do nosso artigo sobre as melhores práticas para realizar um planejamento estratégico e fazer uma gestão de projetos mais eficiente? Então, assine a nossa newsletter e receba periodicamente mais conteúdos como este!

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados