Minha Conta
Recuperar Senha

Digite seu endereço de e-mail que foi cadastrado e enviaremos seus dados de acesso.

Minha Conta

A senha deve conter no mínimo 6 caracteres.

Ao se cadastrar, você concorda com a Política de Privacidade e Segurança

Mudar Data: Photoshop CS6 Módulo I
Preço
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
15/09 a 26/09 Manhã 4000,00
  Itens Preço
Carrinho de Compras
O carrinho está vazio.
INVESTIMENTO TOTAL:0,00

Esqueci minha senha

Foi enviado um e-mail para com os dados de acesso.

Gerente de projetos: a arte de formar uma equipe

O mercado hoje está “projetizado”. Este neologismo visa explicar um fenômeno, que vem ganhando força no Brasil, em que as constantes mudanças e a concorrência feroz exigem das empresas um profissional capaz de lidar com elas da melhor forma possível.

A figura do gerente de projetos é a de um administrador de recursos que, a fim de atingir os objetivos estratégicos de uma empreitada, lança mão de recursos para criar e manter uma equipe coesa, focada na obtenção de resultados. Mas quais as características desse profissional e do seu ambiente de trabalho o torna capaz de gerir de forma eficaz um grupo de pessoas diferentes? É o que veremos no post de hoje.

Conhecimento

A base de todo profissional é o conhecimento. Nesse termo abrangemos não apenas a educação formal (livros, aulas, workshops), mas a própria capacidade de transformar esse conhecimento em ferramentas para o uso diário.

Segundo o PMBOK (um guia do gerenciamento de projetos), são dez as áreas de conhecimento em projetos:

  1. Gerenciamento de Escopo
  2. Gerenciamento de Tempo
  3. Gerenciamento de Custos
  4. Gerenciamento de Qualidade
  5. Gerenciamento de Aquisições
  6. Gerenciamento de Recursos Humanos
  7. Gerenciamento de Comunicações
  8. Gerenciamento de Riscos
  9. Gerenciamento das Partes Interessadas
  10. Gerenciamento da Integração

Portanto, o gerente deve conhecer o projeto para fazer um acompanhamento das ações de cada área e como elas irão afetar o todo, traçando planos que comportem as inevitáveis mudanças no decorrer do tempo. E, como é possível intuir, para se fazer isso não basta estar familiarizado com relatórios, é fundamental estar em contato e administrar pessoas. Afinal de contas, nenhuma equipe é composta por planilhas de Excel.

Gerente de Projetos precisa ter conhecimento e habilidade para lidar com a equipe

Habilidades

Para se assumir esta importante função, o profissional deve ter um alto grau de competência em algumas áreas. Dinamismo, flexibilidade, liderança e equilíbrio são quatro das quais não se pode abrir mão. Muito embora muitos as considerem inatas, com persistência e prática é possível trabalhar a si mesmo para atingi-las com sucesso.

O gerente de projetos deverá estar sempre disposto a mudar suas ideias e pontos de vista de forma a alcançar os objetivos, sempre que necessário, mas não sem antes ter certeza de que esta é a melhor forma de proceder. Para montar sua equipe, precisa entender e cultivar as potencialidades de cada um e como elas formam as engrenagens para o sucesso do todo.

Atitudes

A primeira atitude de todo gerente de projetos é analisar. Da ideia ao projeto, passando pelos clientes, equipe, áreas de conhecimento, tudo que irá fazer parte da sua jornada. Muitos profissionais acabam, na vontade de apresentar resultados, fazendo por experiência e bom senso. Mas os riscos assumidos são infinitamente maiores – e desnecessários.

A segunda é trabalhar a equipe para que cada um esteja ciente de suas responsabilidades, inclusive você mesmo. O interessante do universo de projetos é a possibilidade de liderar ao invés de manter uma atitude autoritária. O líder é aquele que junta esforços para conseguir melhores resultados para todos os envolvidos.

Mudar o foco também é necessário. Embora gerenciar signifique prestar atenção à big picture, ao macrocosmo do seu universo, também é necessário poder colocar a lente de aumento sempre que necessário para entender os processos, a fim de encontrar alguma falha ou de propor (ou aceitar) mudanças.

É lógico que dentro de um cenário tão dinâmico, os obstáculos e a pressão existem. Os atritos entre membros da equipe exigem jogo de cintura, principalmente se o projeto em si está em uma fase tensa. É necessário dominar as ferramentas para dispor do que for necessário quando surgir a necessidade. E a melhor dica que podemos dar é valorizar o trabalho de toda a equipe a cada passo conquistado.

Afinal, um projeto pode ser difícil, mas fica bem melhor quando temos com quem dividir os problemas e somar as alegrias. Continue lendo, aqui, sobre outras habilidades desejadas pelas empresas nos profissionais em geral. E, caso ainda tenha dúvidas, deixe um comentário!

Torne-se um gerente de projetos!

Os melhores cursos de gestão e governança de TI estão na Impacta

Com os cursos de Planejamento e Gestão da Impacta você se prepare para ganhar produtividade e conhecimento. Com cursos de SCRUM, ITIL, Cobit e outros, você domina as melhores práticas e técnicas para ser um verdadeiro especialista na gestão de TI!

[fbcomments url="" width="100%" count="off" num="3" countmsg="wonderful comments!"]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code class="" title="" data-url=""> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> <pre class="" title="" data-url=""> <span class="" title="" data-url="">

Artigos Relacionados